terça-feira, 20 de agosto de 2019

Sobre o jovem de 20 anos que sequestrou um ônibus e a urgência de se falar sobre a saúde mental na adolescência


Acompanhamos hoje a saga de um jovem de 20 anos que sequestrou um ônibus repleto de pessoas, na ponte Rio-Niterói, depois de 4 horas de negociação, ele foi morto pela polícia.
Não podemos perder a oportunidade de refletirmos sobre a saúde mental de nossas crianças e adolescentes.
Dos 19 aos 27 anos, o cérebro vivencia uma terrível fase de poda neural, gerando assim conflitos existenciais medonhos. É como ligar um aparelho de 110 numa tomada de 220. O aparelho não tem capacidade para suportar tamanha carga e entra em colapso.
Chamo a fase dos 13 aos 27 anos como a Golden Gate da existência. A ponte Golden Gate, uma das 7 maravilhas do mundo moderno, é o lugar onde cerca de 40 pessoas por ano escolhem para o autoextermínio.
Com esta triste metáfora da vida real, quero dizer, por meio de pesquisas de campo, e cientifica, que a adolescência não é o período da "aborrescência", mas sim da "adoescência". Como escreveu o poeta/músico: "há tempos são os jovens que adoecem".
Com base nesses estudos, faz-se necessária urgência falarmos claramente de saúde mental na infância e adolescência, numa perspectiva preventiva ao suicídio.
O suicídio é a terceira causa de morte entre jovens de 15 a 27 anos. Já é considerada uma epidemia.
O jovem sequestrador de ônibus na Ponte Rio-Niterói, levava um livro de Bukowski que traz uma reflexão sobre o sofrimento psíquico:
'Nunca dirijo meu carro por cima de uma ponte sem pensar em suicídio. Quero dizer, não fico pensando nisso. Mas passa pela minha cabeça: suicídio', diz trecho de 'O capitão'.
Minha missão é esta: ajudar os jovens a atravessarem a ponte Golden Gate de suas vidas, sem desejar a morte.

Texto de Clara Dawn - Clara Dawn é escritora, autora de 7 livros publicados, dentre romances, crônicas, ensaios e literatura para crianças; é fundadora e editora chefe do Portal Raízes, atualmente com mais de 1 milhão de seguidores no Facebook; é psicanalista com especialização em prevenção ao suicídio; é psicopedagoga especialista em drogadição na adolescência. Desde de 2014 trabalha no projeto: Jovem, não morra na Golden Gate, que é um ensaio de pesquisa científica e de campo sobre a mente na pré-adolescência e adolescência numa perspectiva preventiva aos transtornos mentais e ao suicídio. Atua em escolas de ensino médio, faculdades e clínicas de reabilitação. É importante reunir o maior número de jovens e pais. O trabalho é voluntário. Só é cobrado o deslocamento e a hospedagem. Contato: escritoraclaradawn@gmail.com ou no Messenger do Facebook




0

0 comentários:

Postar um comentário

Grata pelo seu comentário. Volte sempre.